Combo: Especial de dia dos namorados!

Combo: Especial de dia dos namorados!



É dia dos namorados baby, o amor está no ar e a não ser que você queira se apaixonar é melhor nem respirar fundo. Hoje tudo pode acontecer! Como diz em Frozen, só um ato de amor verdadeiro pode aquecer um coração. Então aproveita o embalo e se declara, ainda dá tempo de tomar uma atitude e não se importa com a simplicidade porque é a forma mais bonita de amar. E, ah! A esperança é a última que morre, vai que o seu amor esteja esperando só essa atitude sua!? Deixa se envolver e vai, que amar faz um bem danado e nós podemos ter um universo só nosso. O amor dá esse poder de criação e é o melhor remédio pra alma e coração. 


Top 5 – Especial dia dos namorados! 

Ela & Ele

Ela & Ele



ELA

Quando eu soube que ele estava por vir tratei logo de sumir, a verdade é que eu não poderia vê-lo nos braços de outra, protegendo, amando, sendo tudo aquilo que eu fui para ele e sempre quis que fosse para mim. Fiquei até sabendo que ele perguntou por mim, eu não sei porquê raios ele faz isso!
Eu disse pra escolher, já tinha me cansado de ficar na retaguarda, na reserva. Ele me chamava de anjo, dizia que eu era a sua protetora, melhor amiga… “Mulher pra casar”. Por causa dessa visão sobre mim que eu esperei tanto tempo, tinha todo aquele papinho de “só não quero te fazer sofrer, tenho medo de entrar num relacionamento e não dar certo” e acabou me machucando mais do que se tivéssemos tentado. Pra quê ainda vim atrás? 
Read more

Porto seguro (04)

Porto seguro (04)

Lá dentro, deitaram o Bernardo na cama, enquanto a Dona Eliza conversava com Stefany.
– Como você está?
– Bem e a senhora?
– Bem, também. Soube que o Bê saiu do trabalho?
– Não, eu pedi pras ninguém me contar mais sobre ele. É complicado pra mim esquecê-lo com tantas informações, eu precisava sentir que não fazia mais parte da vida dele.
– Mas você foi a primeira pessoa que ele pediu pra avisar. Me deu até um pouco de ciúmes kkk
– Que bobeira. Ele só me vê como um porto seguro e para as horas difíceis, eu queria mais do que isso.

Read more

Porto seguro (03)

Porto seguro (03)

      
      O telefone toca, ela vai até a sala, baixa o som e atende. 
– Alô?
– Alô, gostaria de falar com a Stefany.
– É ela, quem é?
– Oi meu bem, aqui é a Vanessa. Eu não sei como te informar isso, você é a namorada do Bernardo, certo? Olhe, tenha calma, ele acabou de sofrer um acidente aqui na orla, já tomamos as providências e ele está sendo encaminhado para o hospital. 
– Como assim acidente? Como ele está? Qual o hospital?
– Ele está lucido, até o que eu sei faturou a perna. Ele ultrapassou o sinal vermelho e o meu marido bateu nele. Tem dois amigos com ele, porém eles não sofreram nada e vao acompanhá-lo. Ele pediu pra ligar para você. 
– Obrigada, Vanessa. Me passa o endereço do hospital que eu vou. 
Read more

Porto seguro (02)

Porto seguro (02)


      Certa vez se esbarraram num barzinho, onde os dois costumavam ir juntos, o lugar era tão demarcante deles que o garçom tinha se transformado em amigo íntimo, e sempre que os via lá, separadamente, já ia informar ao outro e assim evitava esses encontros. Quando ele chegou ela já estava sentada a mesa, curtindo o show de MPB ao vivo, após algumas olhadas dele, ela se virou e os dois encontraram-se no olhar, cumprimentou-o com um sorriso dócil e o coração tão palpitante que parecia querer sair de dentro dela. Ele retribuiu o sorriso, com um sorriso de canto, de forma com que dissesse “gostei de ver você, a saudade tá imensa” a olhou de baixo a cima, virou o rosto e fingiu continuar uma conversa. Ela se virou e tomou um gole do refrigerante, conversou com os amigos e resolveram ir a outro lugar “não vou aguentar olhar pra ele por muito tempo, vai parecer que eu to fugindo e eu não me importo, só quero ficar longe”. Chamaram o garçom, pediram a conta e tiveram que passar pela mesa dele:
– Já vai?
– É, só estávamos esperando a Isabela e ela tá no cais, vamos passar por lá e ir a outro lugar. 
– Beleza, a gente se vê por aí.
Read more

Perfeição…

Perfeição…

Eu nunca quis crescer, sabe? Eu queria correr, tomar banho de chuva, passar o dia todo suja e não ligar pra unhas pintadas ou maquiagem bem feita. Eu preferia ganhar ursinho de pelúcia do que qualquer outra coisa, pra falar a verdade ainda prefiro. Quando me obrigaram a crescer, me jogaram responsabilidade e rotularam que eu não era mais criança eu tentei, tentei ser mocinha. Daquelas que sentam sempre com a perna cruzada, tem postura ao andar e chora se a unha quebrar mas olhando bem pra mim, eu mal conseguia deixar a unha crescer. Eu me envergonhava até ao arrotar alto e falar gírias. Com o tempo fui me encaixando aqui e ali, lutando e aceitando o meu próprio jeito, até que cheguei no meu conceito de crescimento e será o que vou ensinar aos meus filhos: Não é preciso ser uma barbie para ser uma princesa, seu príncipe sempre vai te amar do jeito que você é. 
Por semanas

Por semanas

De todos os meus erros fatais o pior foi você. De todos os meus erros e defeitos desistir de nós foi o que mais me arrependeu. Por semanas eu me surpreendi, dessa vez (depois de tantos outros acaba-e-volta) estava sendo fácil e simplesmente fluindo melhor. Por semanas eu investi em deixar a vida me levar, sem que a minha crise neurótica-obsessiva-controladora atacasse e mudasse o rumo de tudo. E por semanas consegui.
 

Read more