Um outro ser

Um outro ser



“Você vai ter que me aceitar assim” – minha cabeça gritava, mas eu não conseguia falar, enquanto o via partir. “Deixa ele ir, você é livre, pra quê se prender? Somos um pássaro, não se lembra? Nos fizemos planos e promessas muito mais importantes do que tuas juras de amor por outro ser. Foi apenas mais um romance que vai te servir de inspiração.” 

Acidentalmente

Acidentalmente



É como se em um dia qualquer eu tivesse andando e esbarrasse no amor sem querer, até pareceu amor a primeira vista e olha que nunca acreditei nisso. Estávamos sincronizados na forma de olhar, agir e pensar. Estávamos destinados a pertencer ao outro e em um piscar de olhos eramos dois corpos em um só coração. Pela primeira vez as diferenças não me incomodavam, logo ninguém precisou mudar ou esconder seus defeitos.  Read more

É você, sempre foi e sempre será; Nós temos essência.

É você, sempre foi e sempre será; Nós temos essência.

27 Dicembre 2014, Venezia, Italia.
 

 

Não queria que parecesse brega, ou comum a forma de dizer que te amo. Na verdade nunca encontrei a forma correta pra te dizer isso, lembro quando tudo começou e lembro também do nó em minha garganta. Eu não sabia bem o que tava sentindo, me sentia feliz e confusa, não tinha tanto a tua certeza. Lembro quando deixei uma mensagem pra ti, e no final dela dizendo que te amava. Lembro que ao fazê-la apaguei centenas de vezes, por medo do que você iria pensar, ao ver o – Te amo – Depois de um tempo, descobri que eu não precisava me preocupar em procurar as palavras perfeitas pra dizer que te amo, eu provo isso a ti todos os dias, ao acordar com tuas ligações, ao sorrir por pensar em ti, ao te ver, ao te cuidar, te dar todo meu amor e carinho.
Havia um – te amo – guardado aqui dentro, um “Te amo” teu, o “eu te amo’’ mais sincero e puro da minha vida, fiquei com medo de te assustar. Mas eu que estava assustada, assustada e tão apaixonada. Lembro do medo que tive de me apaixonar por você, lembro das horas que passava me questionando: Meu Deus será que eu to mesmo apaixonada por ele? – Lembro que eu ria, porque eu lembrava tudo, de como eu te conheci, e de como você se tornou especial pra mim em pouco tempo, eu queria tanto gritar pra todo mundo que… Eu estava te amando. O tempo foi passando e com ele veio você a fazer morada em meus pensamentos. Me perdia, dispersa e sem saber como controlar ou simplesmente esconder que estava te amando. Eu estava perdidamente apaixonada por você! Estava sim, e por Deus, eu não queria esconder, muito menos falar baixo. Queria gritar, espernear, bater os quatro cantos do mundo. Falar para todos quem se fazia presente nos meus pensamentos e na minha vida durante as 24 horas do meu dia.

Read more

Estranhamente solitário

Estranhamente solitário


Gosto do desarrumado, da sensação aconchegante que uma cama bagunçada me trás. Do conforto estranhamente solitário que esta me proporciona; entre as montanhas bagunçadas de tecidos quentes e amarrotados, emaranhados de sonhos em travesseiros, aos montes; seus quatro ou cinco companheiros noturnos. Do cheiro do café forte pela casa, gosto do gosto estranho quando doce demais, forte demais, quente demais. Dos cheiros de perfumes e óleos que marcam a vinda e saída de alguém, a toalha molhada e mais lençóis quentes e amarrotados. Do adormecer ao espreguiçar matinal; do silêncio, da quietude e serenidade de um dia perfeitamente calmo. De poder viver em paz, de me sentir feliz com isso, e sorrir.

Gosto do desarrumado, da sensação aconchegante que 

Ao senhor Richard

Ao senhor Richard

29.09.14, Londres
 
 
 
Eu via pela janela da limusine toda extensão do planalto londrino e suas altas torres, cada uma com sua historia e significado. Eu via os olhos de Londres, suas pontes, ruas frias e estreitas. Lembrava-me de todas as promessas que me foram feitas, de todas as vezes que dizia que ia voltar, enquanto eu, criança, te esperava sentada em um banquinho. Mas você não voltava. Já se passou um ano e pouco desde que de fato você se foi, partiu para um lugar melhor. A culpa não foi sua e jamais será, mas também não é minha por sentir sua falta. Ou talvez seja; não sei. Pai, já aconteceu tanta coisa, sabe? O senhor ganhou mais alguns netos, entre eles um casal de gêmeos! São todos lindos e um deles, o Lucas, tem meus olhos. Tenho certeza de que gostaria de conhecê-los e… Teria muito orgulho deles e do que me tornei. Há algum tempo tenho me visto sozinha, devido a fatos que prefiro não comentar. Meu porto seguro não está tão seguro assim, a não ser por meus filhos, seus netos, que me dão força a cada dia que se passa. Já faz tanto tempo que me sinto assim, que virou parte da minha rotina. A mamãe tenta a todo custo me deixar melhor, mas… Me sinto fraca, cansada demais pra pensar, esgotada demais para fazer alguma coisa. Read more
Sobre ser mãe; Ravenna Collin Galack

Sobre ser mãe; Ravenna Collin Galack

E meu amor por você ultrapassa os limites da sanidade.
 
 
 
Na época havia perdido as esperanças de uma vida boa, onde seria feliz em demasia a ponto de sentir explodir por dentro. Foi quando a descobri, pequena e silenciosa em meu ventre, lá estava aquela que mudaria minha vida para sempre a partir daquele momento. E se chamaria Ravenna, como a comuna italiana, espevitada em demasia, seria toda exageradamente perfeita, seria a Mia Ravenna. Ela era de uma quietude invejada, serena, calada, pensativa e guardava tudo para ela. Lembro-me como se fosse ontem, estava a subir as escadas quando a primeira de muitas pontadas disparou em meu ventre, era ela querendo conhecer o mundo, ela que dizia entre um chute e outro “mamãe, eu to chegando” rs. Me arrepia a epiderme cada vez que relembro de tal fato. Estava beirando a 38º semana de gestação, estava redonda igual uma bola e inchada que só vendo. Foi uma gestação parcialmente tranquila, sofri pré-eclâmpsia no 5º mês e quando finalmente chegou o dia, mal percebi que estava de fato “parindo” rs mesmo sendo minha 4º gravidez. De todos eles, ela a mais tranquila para vir ao mundo. Foi uma dor diferente dos anteriores que haviam nascido de cesáreas e foram de risco. Depois de tudo o que já havia me acontecido, nos acontecido, foi nela que depositei todo meu amor e minhas esperanças. Ela que viria ao mundo para me libertar de mim mesma, do meu egoísmo e egocentrismo, das minhas crises de autossuficiência e minha constante síndrome de mulher maravilha. Por que sim, eu precisava de pessoas, e não, eu não era a mulher maravilha. Ela nasceu numa tarde do dia 21 de setembro, vê-la pela primeira vez me fez despertar todos os sentimentos que estavam presos dentro de mim, senti-la em meus braços e aninhando-se em meu colo a procura de aconchego e proteção, era de uma sensação que jamais poderei explicar. Ela sem duvida alguma é a razão da minha vida. Read more